no

Telescópio capta as cores secretas de uma estrela morta

Mais de 11 mil anos atrás, uma estrela supergigante massiva chegou ao fim de sua vida. O núcleo da estrela colapsou para formar uma bola incrivelmente densa de nêutrons, e seu exterior explodiu em uma imensa liberação de energia que os astrônomos chamam de supernova.

A luz dessa supernova atingiu a Terra pela primeira vez na direção da constelação de Cassiopeia por volta de 1667 d.C. Se alguém vivo na época a viu, não deixou registros. É provável que grandes quantidades de poeira entre a estrela moribunda e a Terra diminuíssem o brilho da explosão a ponto de ela quase não ser visível a olho nu.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários

Sonda capta o início da primavera em Saturno

Os 10 lugares mais estranhos onde a vida é encontrada na Terra