no

Dose de reforço da vacina contra a covid-19

Também informou que, a partir de agora, o intervalo para a dose de reforço será reduzido de seis para cinco meses após o fim da imunização completa. Antes, a dose de reforço estava autorizada apenas para a população idosa, para imunossuprimidos e para profissionais de saúde. “Temos doses suficientes para garantir que essas vacinas cheguem tempestivamente a todas as 38.000 unidades básicas de saúde do Brasil”, afirmou o ministro Marcelo Queiroga, durante o anúncio.

0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários

Programador – Trabalho Remoto que Paga Bem Sem Estudo Formal

Como microcircuitos no cérebro regulam o medo